sábado, 27 de setembro de 2008

O GLAMOUR DOS CINEMAS DE RUA

Na década de 60 as salas de projeção dos cinemas de rua eram enormes, chegavam a ter até mil lugares, mas não tinham muito conforto como as de hoje, que possuem ar condicionado silencioso e de perfeito funcionamento, poltronas confortáveis, totalmente acolchoadas e reclináveis. Naquela época, as cadeiras eram de madeira, sem acolchoados e as melhorzinhas tinham somente no assento. Quanto à climatação das salas, em algumas haviam ventiladores, em outras nem isso. As sessões mais agradáveis de se assistir eram à noite (soirée), pois as portas da sala de projeção podiam ficar abertas, o que não podia acontecer à tarde (matinée) porque, mesmo fechando todas as portas, a sala ainda ficava clara. Havia um luxo e um glamour em sua arquitetura e acessórios, que as tornavam verdadeiros templos da arte cinematográfica, com lustres e decoração que chamavam a atenção, o que não se vê, hoje, nas salas dos multiplex instalados nos shoppings centers. Antigamente, nos cinemas, antes de iniciarem as sessões, podia-se ouvir uma seleção de músicas orquestradas de muito bom gosto, intercalada com trilhas sonoras de sucesso. Ao iniciar a sessão havia todo um ritual a ser cumprido pelo projecionista (operador). Primeiro parava a música ambiente, ficando por alguns segundos sem som, para logo começar a MÚSICA DO PREFIXO - cada cinema tinha a sua - e muitas eram de temas de filmes. Ao escutar os primeiros acordes, o espectador apressava-se em acomodar-se em seus lugares e um silêncio pairava por toda a sala. Juntamente com a música do prefixo, reduzia-se a intensidade de algumas lâmpadas, quando o projecionista fazia soar o GONGO ELETRÔNICO que era composto de três badaladas, para cada tom. Só então eram acesas no teto, ao redor da tela ou no pequeno palco, luzes nas cores verde, azul e por último vermelha, com um JOGO DE LUZ bastante contagiante. Iniciada a projeção, lentamente, abria-se a cortina, que em muitos cinemas eram vermelhas e de veludo, algumas até automáticas (CORTINA MOTORIZADA), sendo acionadas pelo projecionista, da própria cabine. Quando o filme já ia terminar voltava-se a acender as luzes, primeiro as vermelhas e, ao desligar a luz do projetor, acendia-se, sequencialmente, toda a iluminação da sala, para daí fechar lentamente a cortina.
Armando Maynard

6 comentários:

Isadora Ijano disse...

Esses dias eu estava comentado exatamente sobre isso com a minha mãe. Vi em Parnaíba, no Nordeste, um cinema fora do shopping, achei aquilo incrível, porque hoje em dia perdeu-se todo aquele culto ao cinema, aquela verdadeira paixão. Mas é né, as pessoas vão s emodernizando e querendo mais e mais, colocam o conforto acima de tudo, tudo memso.


beeeeijos!

Daniel Savio disse...

É interessante saber sobre a história do cinema.

Para a nosso geração é basicamente impossivel imaginar uma seção de cinema tão aventuresca.

Vou adicionar este blog também aos meus preferidos.

Fica com Deus.
Um abraço.

Ana disse...

Ah, sou recifense e ainda tive o prazer de frequentar muito os cinemas de rua´. O São Luiz é lindíssimo e ainda sobrevive, mas atualmente o público é meio complicado. Ainda assim, sempre que volto a Recife vou por lá. Da última vez, no entanto, tive que sair correndo - o cinema estava descuidado, cheirando a mofo, insuportável. Mas muito belo, ainda.
Parabéns pelo texto.

osrevni disse...

Esses cinemas de rua são uma delícia. Dä uma tristeza entrar em sala de shopping...

Hugo disse...

Comecei a frequentar cinema no meio dos anos oitenta e morando em SP Capital cheguei a assitir filmes em cinemas de rua como Ipiranga, Marabá e Comodoro, que tinha no mínimo 500 lugares cada e todo um clima especial, com lustres, luminárias,tapetes, entre outras coisas, bem diferente do estilo Multiplex de hoje, que podem ser mais confortáveis, porém não tem alma.

Abraço e visite sempre meu blog, será um prazer.

DJ EDER DELATORE disse...

Olá, gostaria de saber o link do Blog do Madeira da qual se originou a foto usada nesta materia?
Na mistura de imagens no canto inferior direito tem uma imagem do blog dele de umas cadeiras antigas de cinema ... Gostaria do link!
Pois estou procurando por estas cadeiras!

Obrigado